RS e MS puxam a produção para cima e Brasil pode colher safra recorde de soja

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) divulgou nesta quinta-feira, 8, a sua primeira estimativa para a safra de soja 2020/2021 do Brasil. Para a entidade, o país tem potencial para produzir até 133,6 milhões de toneladas de soja nesta temporada, puxado principalmente por uma recuperação no Rio Grande do Sul e um grande aumento de produção em Mato Grosso do Sul.

Segundo a entidade, a área com a oleaginosa deve ocupar, nesta nova safra, um total de 37,8 milhões de hectares, 2,5% a mais que a safra 2019/2020. Essa elevação será puxada por incremento de área em pelo menos 12 dos 20 estados acompanhados pela Conab.

A produtividade média da safra também deve se elevar, passando de 56,31 sacas por hectare em 2019/2020, para 58,81 sacas em 2020/2021.

Vale ressaltar, no entanto, que dos 20 estados acompanhados pela Conab, pelo menos 11 deles terão uma produtividade menor. Ou seja, esse incremento de produtividade nacional virá basicamente de um único estado, o Rio Grande do Sul, que na safra anterior teve forte quebra de safra por conta do clima. Só o estado deve elevar em 70% sua produtividade média.

Claro que isso se reflete na produção final do país, que deve crescer 7,1% nesta safra chegando a 133,6 milhões de toneladas, contra os 124,8 milhões de toneladas da ultima temporada. Neste quesito, é natural que o Rio Grande do Sul também seja quem mais irá aumentar a produção, prevista para chegar em 19,4 milhões de toneladas, 70% a mais que as 11,4 milhões de toneladas produzidas em 2019/2020. Se isso se confirmar o estado produzirá um pouco menos que o recorde registrado em 2018/2019, de 19,5 milhões de toneladas.

Dos 20 estados acompanhados pela Conab, apenas 7 deles não devem ampliar a produção de soja em 2021. Entretanto, o posto de maior produtor nacional do grão segue intocável com Mato Grosso, que pode produzir 2,7% a mais nesta safra, chegando a um novo recorde de 36,8 milhões de toneladas.

Se as perspectivas forem mantidas, o ranking nacional de produção de soja ficará assim:

Mato Grosso

Paraná

Rio Grande do Sul

Goiás

Mato Grosso do Sul

Bahia

Minas Gerais

São Paulo

Tocantins

Maranhão

Piauí

Santa Catarina

Pará

Rondônia

Distrito Federal

Roraima

Amapá

Acre

Amazonas

Alagoas



Fonte: Canal Rural

  • Av. Mal. Floriano Peixoto,
    1896 - Soledade - RS

    54 3381 4600

    Desenvolvido por BRSIS